sábado, 12 de janeiro de 2013

A LUZ ATRAVÉS DA JANELA - RESENHA

A LUZ ATRAVÉS DA JANELA - LUCINDA RILEY

"Conhecer seu passado é a chave para libertar seu futuro"


Autora: Lucinda Riley
Titulo: A Luz Através da Janela
ISBN: 9788581631141
Selo: NOVO CONCEITO 
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 544
Área Principal: FICÇÃO
Assuntos: ROMANCE

Resumo: A Segunda Guerra Mundial deixou muitos destroços e segredos familiares principalmente na família de Emilie, os De La Martinières. Quando sua mãe faleceu, deixando o legado do château da família para ela, a única herdeira, Emilie fica devastada e quer vender tudo para que possa voltar à sua rotina comum de veterinária. Entretanto, Sebastian Carruthers aparece em sua vida para ajudá-la a cuidar de toda a documentação e a consola nos momentos mais difíceis. Emilie se apaixona pela sua gentileza e decide se casar com ele. Assim, ela se muda para a casa do marido, Blackmoor Hall, em Yorkshire. Contudo, a vida que ela, ingenuamente, pensa estar começando bem, trará a ela muitas surpresas e revelações do presente e do passado de toda uma geração.


Resenha:


Frederik mergulhou à frente de Sophia quando um tiro ecoou naquela manhã tranquila. – p. 430.

Era exatamente o que eu esperava da autora. Como o maravilhoso livro “A Casa das Orquídeas”, que já fiz a RESENHA anteriormente, tenho certeza que esse livro também será um sucesso de vendas.
Seguindo um estilo parecido, a história começa com Emilie, em meados de 1998, uma moça de 30 anos que está ao lado do leito de morte da mãe, uma mulher, de certa forma egocêntrica e que nunca se importou muito com a filha.
Emilie faz parte da família dos de La Martinières, uma das famílias mais ricas da França. O pai dela, mais velho que a mãe, havia morrido quando Emilie tinha apenas 14 anos.
Porém, Emilie não sabe nada do passado do pai.
Agora, com o falecimento da mãe, ela se vê num dilema, o que fazer com todos os bens da família, sendo que ela era uma veterinária, que não queria seguir a vida social e famosa da família.
Ela começa a perceber que há coisas que marcam principalmente a lembrança do pai dela, como a biblioteca de livros raros que ele tinha no château.
Sentindo-se sozinha, ela conhece, por acaso, (mas não acreditei muito nisso), Sebastian, um inglês que afirma que a avó dele era muito amiga de Édouard, o pai dela.

“Ele parecia um homem capaz, íntegro e... era muito atraente.” – p. 53

Papo vai, papo vem, ele acaba ajudando muito ela e eles se casam. (Mas continuei não acreditando no amor dele.)
Os dois vão morar na Inglaterra, e Sebastian afirma que ela não deverá se aproximar de Alex, irmão dele, ex-usuário de drogas e que está em uma cadeira de rodas.
Mas Sebastian sai constantemente “para trabalhar” e ela fica muito sozinha e acaba fazendo amizade com Alex.
Conversando com Jacques, o homem que cuida da vinícola da família e melhor amigo de Édouard, acaba por começar a contar a história do pai dela ao ouvir o nome de Constance, avó de Sebastian.
Então, a autora, retrocede em 1944, na 2ª guerra mundial, e conta uma MARAVILHOSA história das agentes secretas da Inglaterra – SOE, que eram enviadas para a França para acabar com o nazismo e descobrir coisas.
A história tem como personagem principal a avó de Sebastian, Constance, uma mulher casada, que tem o marido dela na guerra também, e que acaba, por acidente, parando na casa de Édouard, que tem Sophia, uma irmã cega, que irá se apaixonar por um “nazista”, Frederik.

“Não Constance! Você sabe que não posso deixá-la fazer isso. Se você for capturada e presa... nós sabemos quais seriam as conseqüências para as pessoas que vivem nesta casa.” – p. 305

Falk, irmão gêmeo de Frederik, se encanta por Constance, mas, digamos que os dois são como a água e o vinho.
Muita coisa vai rolar, e Sophia vai engravidar de Frederik, a criança será adotada por outra família, o abuso de Falk, o desespero do de La Martiniéres no momento que os nazistas percebem que a amizade de Édouard é pra salvar a nação francesa, a luta dos dois países e o destino das pessoas.
Mas o que achei o ponto principal, foi o livro História das frutas Francesas, um exemplar raro, e que digamos, ele liga o passado e o presente.
A história é simplesmente maravilhosa, mas ninguém imagina realmente o final. Comecei a imaginar o que iria acontecer quando estava bem perto do fim.
E Sebastian, será que é tão bom assim? Digamos que a minha intuição estava no caminho certo.
Outra coisa interessante, é que a autora pesquisou minuciosamente a história dessas agentes secretas, e da guerra nesses países e ela faz uma descrição bem distinta da Inglaterra e da França.
E o título, você entende ao ler os maravilhosos poemas que Sophia, mesmo cega, escrevia.
Simplesmente maravilhoso. Vou ser sincera, Lucinda Riley é uma das minhas autoras preferidas. DEMAIS.

Indicadíssimo!


BOOK TRAILER: 


Gostaram da resenha?
Beijokas,

Cleide.

9 comentários:

  1. Excelente resenha, Cley.
    Belíssimas palavras para uma autora de qualidade.
    Beijos para você.
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Cleide,

    Esse livro esta na minha lista de espera e a expectativa é grande...parabéns pela resenha....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Cleide, olha eu de novo aqui!
    Adorei o layout!! Lindo!!! Bjs

    ResponderExcluir
  4. Poxaaa,
    esse livro parece ser TOOOP,ein?! Adorei a resenha,parabéns!
    Beijo
    http://www.livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor, adorei a visita... é top mesmo... =D

      Excluir
  5. Nossa, parece ser fantástico esse livro! Vou adicionar a minha lista de leitura (: Adorei a resenha, lindo blog!
    Beijos,
    Renata

    http://viciadas-em-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

POSTAGENS INTERESSANTES:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...