domingo, 16 de junho de 2013

CANTINHO DA LITERATURA IV

HOJE, QUEM COMEMORA MAIS UM ANO DE VIDA É: ARIANO SUASSUNA!!!

VAMOS CONHECÊ-LO?


Nasceu em 16 de junho de 1927 em João Pessoa/PB
Secretário de assessoria ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos.
Junto com Hermilo Borba Filho, fundou o Teatro do Estudante de Pernambuco.
Em 1947, escreveu sua primeira peça “Uma Mulher Vestida de Sol”.
Formou-se em Direito em 1950.
Em 1956, virou professor de Estética na UFPE.
Membro da APL e da ABL.
Doutor Honoris Causa – UFC e outros prêmios.

OBRAS:

TEATRO

Uma mulher vestida de Sol, (1947)
Cantam as harpas de Sião ou O desertor de Princesa, (1948)
o Os homens de barro, (1949)
Auto de João da Cruz, (1950)
Torturas de um coração, (1951)
O arco desolado, (1952)
O castigo da soberba, (1953)
O Rico Avarento, (1954)
Auto da Compadecida, (1955)
O casamento suspeitoso, (1957)
O santo e a porca, (1957)
o O homem da vaca e o poder da fortuna, (1958)
A pena e a lei, (1959)
Farsa da boa preguiça, (1960)
A Caseira e a Catarina, (1962)
As conchambranças de Quaderna, (1987)
Fernando e Isaura, (1956)

ROMANCE

> A História de amor de Fernando e Isaura, (1956)
> O Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta, (1971)
> História d'O Rei Degolado nas caatingas do sertão /Ao sol da Onça Caetana, (1976)

POESIA

O pasto incendiado, (1945-1970)
Ode, (1955)
Sonetos com mote alheio, (1980)
Sonetos de Albano Cervonegro, (1985)
Poemas (antologia), (1999).

PRINCIPAL OBRA:

             O "Auto da Compadecida" consegue o equilíbrio perfeito entre a tradição popular e a elaboração literária ao recriar para o teatro episódios registrados na tradição popular do cordel. É uma peça teatral em forma de Auto em 3 atos, escrita em 1955 pelo autor paraibano Ariano Suassuna. Sendo um drama do Nordeste brasileiro, mescla elementos como a tradição da literatura de cordel, a comédia, traços do barroco católico brasileiro e, ainda, cultura popular e tradições religiosas. Apresenta na escrita traços de linguagem oral [demonstrando, na fala do personagem, sua classe social] e apresenta também regionalismos relativos ao Nordeste. Esta peça projetou Suassuna em todo o país e foi considerada, em 1962, por Sábato Magaldi "o texto mais popular do moderno teatro brasileiro".

     Já fiz uma resenha desse livro aqui!






FONTES: WIKIPEDIA, SKOOB.

E AÍ, GOSTARAM?

BJKS,

CLEIDE.

6 comentários:

  1. Gostei sim, sou fã de Ariano Suassuna.
    Abraços

    Leila

    ResponderExcluir
  2. Essa obra, quando tornou-se série. Foi o maior sucesso! Imagina ler isso gente?
    Séio eu adoraria.
    Ariano merece o reconhecimento.
    Adorei. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. O "Auto da Compadecida" é muito engraçado, eu adorei!

    ResponderExcluir
  4. Vengo del blog de Livinha y me ha encantado tu Rincón; por lo cual, si no te importa, me hago Seguidor de tan bello y Mágico Espacio, que es el Tuyo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

POSTAGENS INTERESSANTES:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...