sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Cantinho da Literatura I


Olá pessoas,

Hoje, começo uma nova coluna em meu blog: Cantinho da Literatura! 
Nela vamos ter um pouco mais de contato com autores dos diversos momentos da Literatura.
Colocarei um pouco da vida do autor, um pouco da obra, para conhecer este vasto e lindo campo que é a Literatura Clássica.
Para começar, vou apresentar um poeta brasileiro, o poeta passarinho, terno, calmo, simples, um dos meus preferidos:


MÁRIO QUINTANA!!!


Nascido em 30 de julho de 1906 em Alegrete, no Rio Grande do Sul, quando jovem trabalhou no jornal O Estado do Rio Grande. Nessa época, Mário Quintana já escrevia poesias.
Fez parte da Revolução de 30, quando se mudou para o Rio de Janeiro. Depois voltou para Porto Alegre e trabalhou como tradutor da Editora Globo, dirigido por Érico Veríssimo. Mais tarde, o poeta trabalhou no jornal Correio do Povo, onde ficou até 1985.
Mário Quintana escrevia com simplicidade e uma dose de humor sutil. Utilizava a linguagem coloquial e cotidiana.  Em 1940, publicou seu primeiro livro – A rua dos cata-ventos. Em seguida lançou Canções, Sapato florido, Espelho mágicoO aprendiz de feiticeiro. Mais tarde, foram publicados Poesias – uma compilação de seus primeiros livros – eAntologia Poética. Quintana recebeu diversas homenagens que o consagram como um dos maiores poetas do Brasil.
 E, mesmo com toda a proverbial timidez, as homenagens ao poeta não cessam até e depois de sua morte, aos 88 anos, em 5 de maio de 1994.
Outros livros do autor são: Pé de pilão, Apontamentos da história sobrenatural, A vaca e o hipogrifo, Esconderijos do tempo, Nova antologia poética, Batalhão das letras, Sapo amarelo, Baú de espantos, 80 anos de poesia, Porta giratória Velório sem defunto.

Modernismo: 

Quintana faz parte da segunda fase do Modernismo, que foi de 1930 a 1945 e que tem uma literatura menos desafiadora das regras, mas é tão amante da liberdade quanto a primeira fase modernista. Entre suas características estão a manutenção das conquistas da primeira fase, o retorno ao passado, o questionamento do “eu” e a consciência da sua fragilidade, o aprofundamento das relações do “eu” com o mundo, a retomada da análise psicológica, o regionalismo crítico, o romance social nordestino, o equilíbrio formal e temático e o romance de denúncia política e social.




Poemas:

Das utopias    

Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas!

(Espelho Mágico)


Os poemas     

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto
alimentam-se um instante em cada par de mãos
e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

(Esconderijos do Tempo)



Do amoroso esquecimento    

Eu, agora - que desfecho!
Já nem penso mais em ti...
Mas será que nunca deixo
De lembrar que te esqueci?


(Espelho Mágico)



E O QUE EU MAIS GOSTO:

Poeminho do Contra

Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão…
Eu passarinho!


E aí, gostaram?

Beijos,
Cleide.

18 comentários:

  1. adorei a coluna...hu-hu...

    Legal poder conhecer um pouco mais....Quintana é fofo!!! Beijocas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super fofo... Adoro ele...
      Bjks, Marli...

      Excluir
  2. Adorei conhecer um pouco da vida dele. Quem sabe assim você não incentiva a leitura tanto para crianças e adolescentes quanto para adultos!
    Uma sugestão para vc: Carlos Drummond de Andrade.
    Beijos...
    Sucesso! =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Clau!
      Vou colocar Drummond tbm, aguarde...
      Bjks

      Excluir
  3. Amei conhecer um pouco da vida do Quintana!
    Muito legal o post.
    Abraço...

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Leandro...
      Seja bem vindo...
      Abraços

      Excluir
  4. Adoro Mario Quintana , mas meu favorito contemporâneo é José Alencar. Amo s2
    Visita e curte agente no facebook :http://worldoftorivega.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Futuramente tbm mencionarei ele, mariana!
      Já curti sua página, flor...
      Bjks

      Excluir
  5. Oi! Adorei a coluna! Ótima idéia =]
    Eu também sou muito fã do Mario Quintana, a poesia que você mais gosta é realmente muito boa, acho uma graça ^^

    Beijos :)
    http://eraumavez-livros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou!
      Seja bem vinda, Jessy.
      Bjs

      Excluir
  6. Não recordo se já li algum poema de M.Quintana, mas conheço algumas frases dele que aprecio bastante, como essa : "A preguiça e a mãe do progresso"

    Eu estudei bastante essa escola literária o ano passado,eu estava no terceiro ano e inclusive tive que fazer uma antologia.Não sou muito fã do estilo "neologismo" e de alguns manifestos culturais tbm ...

    Todavia ,tenho meus escritores favoritos.Enquadram-se Carlos Drummond,Clarice e o meu grande favorito, Érico Veríssimo *-*

    Gostei da coluna, muito interessante mesmo.Nada fútil,o que eu gostei bastante :D

    bjo :*

    http://transladandoinfo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Aline.
      Tbm adoro eles...
      Bjs

      Excluir
  7. Bom dia Cleide,

    Gostei demais da coluna, é muito bom saber um pouco mais sobres os grandes autores, parabéns.

    Abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, marco!
      Fico feliz que tenha gostado da coluna...
      Abraços.

      Excluir
  8. Oii!!

    Também adorei a nova coluna, adoro clássicos e é otimo conhecer melhor os autores que fizeram este maravilhoso trabalho no passado.

    Seguindo,
    Espero sua visitinha,

    Bjs e sucesso com o blog.
    http://my-literarylife.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Adorei a série!! Mario quintana é mto fofo, melhor que ele só machado de assis rs

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  10. e uma otima coluna...
    ja li alguns poemas dele..
    xoxo
    Part Of Me
    http://variationsminhas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Adorei a coluna! Parabéns!
    Os poemas dele são ótimos!

    Beijo,
    Gaby

    pitadadecultura.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!

POSTAGENS INTERESSANTES:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...